Notícias

Curso de Pós-Graduação em Educação do Campo será realizado no Sul da Bahia
Representantes da UNEB, Coordenação de Educação do Assentamento Terra Vista, CETEP da Floresta do Cacau e Chocolate, Centro Integrado Florestan Fernandes,Teia dos Povos, Secretaria de Educação de Arataca e Instituto Cabruca.

07 de julho de 2019

Curso de Pós-Graduação em Educação do Campo será realizado no Sul da Bahia

Aconteceu no último dia 05 de julho em Arataca, uma reunião com o objetivo de alinhar propostas educacionais para a população do campo, que pudessem contribuir com o desenvolvimento da região cacaueira.

Neste sentido, reuniram-se no Assentamento Terra Vista representantes do Centro Acadêmico de Educação do Campo e Desenvolvimento da Universidade do Estado da Bahia – UNEB, Centro Integrado Florestan Fernandes, Secretaria de Educação de Arataca, Coordenação de Educação do Assentamento Terra Vista, Teia dos Povos, CETEP da Floresta do Cacau e Chocolate e Instituto Cabruca, para as tratativas iniciais e encaminhamentos referente a implantação do Curso de Pós-Graduação em Educação do Campo.

O objetivo geral do curso é formar profissionais em nível de especialização lato sensu em Educação do Campo que atuam diretamente na rede pública de ensino, educadores populares que desenvolvem projetos ou ações socioeducativas envolvendo a população camponesa, agentes de assistência técnica e extensão rural e demais profissionais engajados na proposta de desenvolvimento educacional e rural, visando a valorização e a qualificação dos profissionais da Educação no e do Campo.

Para a Profa. Dra. Luzeni Ferraz da UNEB/CAECDT, o curso pode oportunizar a articulação entre ensino-pesquisa e extensão por meio da investigação e análise crítica do contexto educacional do campo, propondo soluções aos problemas investigados. Prevê ainda a contribuição na qualificação da Política de Educação do Campo nos Territórios. A professora destaca que novas parcerias serão firmadas para qualificar a implantação e desenvolvimento do curso.

A coordenadora da Teia dos Povos, Solange Brito, avalia que a realização do curso é muito importante pois gera a oportunidade de formação continuada em Educação do Campo para o conjunto de professores, técnicos, gestores e educadores sociais que atuam na região, principalmente nas escolas do campo que estão no território do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica (CIMA), que abrange 11 municípios no Território Litoral Sul.

O presidente do Instituto Cabruca, Thiago Guedes, apoia a implantação do curso de Educação do Campo. De acordo com ele, a iniciativa de mobilizar diferentes profissionais para dialogarem questões da realidade do campo, ampliando as possibilidades de maior compreensão e intervenção dos sujeitos locais nos processos em que estão inseridos, fortalecerá os programas e projetos de desenvolvimento local. Guedes ainda relata que a experiência prévia institucional, considerando o apoio anterior à realização do Curso de Especialização em Agroecologia no Assentamento Terra Vista, realizado em parceria com a UESC com apoio do CNPq, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), cursos de curta duração realizados na área de cacau, chocolate, agrofloresta, agroecologia, produção sustentável e outros projetos de formação e qualificação, podem colaborar para o melhor engajamento do curso de  Educação do Campo na região.

O edital de abertura do curso de Especialização lato sensu em Educação do Campo, está programado para ser lançado no segundo semestre de 2019, em regime modular de alternância, com carga horária de 480h e duração aproximada de 15 meses. Serão ofertadas disciplinas como Concepção e Princípios de Educação do Campo, Trabalho e Educação do Campo, Educação e Saúde no campo, Ensino no Campo, Seminários, dentre outras. Os alunos concluintes do curso serão certificados pela UNEB.